O verão chegou e com ele dias mais longos, calor e mais exposição aos raios UV.

Tomar sol na praia, piscina ou onde for é um dos passatempos preferidos dos brasileiros e é preciso tomar alguns cuidados para manter a saúde em dia. Por isso, foi criada a campanha #DezembroLaranja, para espalhar a conscientização e informação sobre o câncer de pele.

Segundo o Instituto Nacional do Câncer (INCA), a doença corresponde a 27% de todos os tumores malignos no país, sendo os carcinomas basocelular e espinocelular (não melanoma) responsáveis por 177 mil novos casos da doença por ano. Já o câncer de pele melanoma tem 8,4 mil casos novos anualmente.

O Rio Day Hospital, espaço dedicado a cirurgias de pequeno e médio porte, no Rio de Janeiro, criou essa postagem para conscientizar sobre as formas de prevenção.

Os tipos de câncer de pele.

Existem 3 tipos principais de câncer de pele que são: o carcinoma basocelular, o carcinoma espinocelular e o melanoma maligno.

Embora todos sejam considerados câncer, são divididos em duas categorias diferentes, que incluem:

  • Câncer de pele não-melanoma: onde estão incluídos os carcinomas basocelular e espinocelular. Geralmente são benignos e mais fáceis de tratar, apresentando grandes chances de cura;
  • Câncer de pele melanoma: inclui apenas o melanoma maligno, que é o tipo mais perigoso e que tem chances de cura mais baixas, especialmente se identificado numa fase muito avançada.

Proteja-se do sol

A forma mais importante para reduzir o risco de câncer de pele é proteger-se da radiação ultravioleta. Proteja-se do sol quando estiver ao ar livre.

Protetor solar sempre

Além de ajudar a prevenir a doença, o uso de protetor solar impede ou reduz os riscos de outros danos causados pelos raios ultravioleta, como envelhecimento precoce da pele, queimaduras e até alterações no sistema imunológico.

Segundo a recomendação da Sociedade Brasileira de Dermatologia, o fator de proteção solar médio recomendado no Brasil é de 30. Porém, é necessário avaliar as particularidades de cada pele para decidir o FPS ideal. Sendo utilizado todos os dias, mesmo em dias nublados ou chuvosos.

Embora o protetor solar seja um aliado importantíssimo nessa campanha, ele não é o único método de prevenção. Há outros que iremos falar abaixo e eles também devem ser seguidos.

Respeite os horários

Entre 10h e 16h, os raios ultravioletas estão em seu pico de radiação. Logo, a exposição ao sol deve ser evitada nesta faixa de horário. Isso vale para todos, inclusive para os trabalhadores que estejam com todo o aparato de EPI recomendado.

Mesmo usando roupas, chapéus, óculos e filtros adequados, não é saudável ficar debaixo do sol continuamente; o ideal é procurar e usar o máximo possível as sombras.

Vestimenta adequada

Sabemos que no calor que faz, é quase impossível usar roupas que cubram o corpo. Mas algumas outras medidas podem ser tomadas, como o uso de chapéus com abas largas e óculos escuros com proteção UV.

Vale lembrar que, se você trabalha se expondo ao sol, roupas que cubram o corpo são muito importantes e devem ser usadas como um uniforme.

Nada de bronzeamento artificial

Muitas pessoas acreditam que os raios UV das câmaras de bronzeamento são inofensivos, mas isso não é uma verdade. As lâmpadas de bronzeamento que fornecem os raios ultravioleta podem, a longo prazo, provocar danos à pele e ainda contribuir para o desenvolvimento de um câncer de pele.

O bronzeamento artificial tem sido associado a um risco aumentado de melanoma, especialmente se iniciado antes dos 30 anos de idade. A maioria dos dermatologistas e dos membros de organizações de saúde não recomenda o uso de câmaras de bronzeamento e lâmpadas ultravioletas. No Brasil está proibida sua utilização desde 2009.

Fique atento às manchas

Verificar a pele regularmente permite a detecção de pintas novas ou irregulares ou outras  alterações. Mostre qualquer mudança na pele que encontrar ao seu médico para fazer o diagnóstico e eventualmente o tratamento da lesão.

Certos tipos de pintas apresentam um risco aumentado de desenvolver um melanoma. Se você tem pintas, dependendo da forma, o seu médico irá acompanhá-la com exames regulares ou mesmo removê-las, se suas características possam se transformar em um melanoma.

A remoção de muitas pintas não é recomendada como forma de evitar o melanoma. Alguns melanomas podem se desenvolver a partir de pintas, mas a maioria não. Se você tem muitas pintas, consulte periodicamente um dermatologista, que realizará exames de rotina, além de recomendar que você faça mensalmente o autoexame da pele.

Se você encontrar uma nova pinta, pouco comum ou alguma mudança em uma pinta já existente, você deve consultar um dermatologista.

Diagnóstico precoce

Como dito acima, existem três tipos de câncer da pele. Em qualquer um dos casos, a doença é curável se detectada em um estágio inicial. Mas se o câncer da pele for descoberto em estágios mais avançados, as consequências podem ser drásticas.

Proteção desde a infância

As crianças precisam de atenção especial, pois tendem a passar mais tempo ao ar livre e podem se queimar mais facilmente. Os pais devem proteger as crianças da exposição ao sol em excesso, seguindo as recomendações mencionadas acima. As crianças mais velhas precisam ser alertadas sobre a exposição ao sol uma vez que, se tornam mais independentes.

Além disso, a criação desses hábitos da infância garante a permanência deles na vida adulta.

Cuide do seu sistema imunológico

Ter um sistema imunológico enfraquecido aumenta o risco de contrair melanoma e outros tipos de câncer de pele.

A infecção pelo HIV pode enfraquecer o sistema imunológico. Evitar os fatores de risco conhecidos para a infecção pelo HIV, como o uso de drogas intravenosas e relações sexuais desprotegidas com muitos parceiros, pode reduzir o risco de câncer de pele e muitos outros tipos de câncer.

Algumas pessoas, como por exemplo, as que fizeram transplantes de órgãos ou portadoras de doenças autoimunes, precisam tomar medicamentos para suprimir o sistema imunológico. Às vezes, pessoas com câncer também precisam tomar medicamentos como quimioterapia que pode diminuir sua função imunológica. Para estas pessoas, o benefício de tomar estes medicamentos provavelmente ultrapassará o pequeno risco aumentado de contrair câncer de pele.

O Rio Day Hospital é uma clínica totalmente equipada com a estrutura e a segurança que médicos e pacientes precisam para suas cirurgias de pequeno e médio porte. Acesse o site.

Agilize sua Internação