O carcinoma basocelular é o tipo mais comum de câncer de pele e também o que oferece menos riscos à saúde do paciente. Em geral, ele se manifesta como um nódulo, não é maligno e não se espalha por outras partes do corpo (metástase).

Ele pode aparecer em qualquer idade, apesar de as pessoas mais velhas estarem mais dispostas. Na realidade, o tempo de exposição ao sol é que ditará a probabilidade de incidência: quanto mais exposto ao sol, maior a predisposição ao carcinoma basocelular.

 

Como contrair o carcinoma basocelular

A intensa exposição ao sol sem proteção agride a pele. Com isso, as células de base, aquelas que estão na camada mais profunda da epiderme (parte mais exterior da pele), sofrem alterações e podem causar o carcinoma basocelular.

Esse câncer se manifesta com mais frequência no rosto, no pescoço ou em partes do corpo que ficam mais expostas ao sol, como orelha e canto interno do olho, testa, couro cabeludo e dedos.

Contudo, nada impede que haja manifestação do carcinoma basocelular em outras áreas do corpo que ficam mais comumente escondidas, como a região genital.

 

Fatores de risco

Existem alguns fatores que podem contribuir para o aparecimento do carcinoma basocelular. Possuir pele, cabelos e olhos claros é um deles, assim como presença de sardas, sinais (pintas) no corpo e albinismo.

Antecedente familiar de câncer de pele, ou seja, o fator genético, também pode contribuir para o aparecimento desse tipo de câncer em alguns pacientes.

Se o paciente costuma queimar a pele quando tenta se bronzear no sol, ele também deve tomar cuidado.

Outro fator que pode aumentar o risco de desenvolver o carcinoma basocelular é o sistema imunológico enfraquecido ou o fato de o paciente já ter passado por um câncer de pele anteriormente.

 

Sintomas e tratamento do carcinoma basocelular

Como um nódulo que aparece, ao reparar qualquer alteração significativa na pele, o paciente deve procurar um médico. É preciso procurar um especialista também se alguma pinta preexistente no corpo sofrer alguma modificação.

Outros sintomas do carcinoma basocelular são:

– aparecimento de uma pinta branca, rosa, bege ou marrom;

– sangramento ou vazamento de algum outro líquido no nódulo;

– não cicatrização da ferida;

– ter uma aparência perolada.

Para tratar o carcinoma basocelular existem alguns métodos, dentre os quais a cirurgia. Para dar um exemplo, para os nódulos pequenos, pode-se fazer o procedimento de curetagem e eletrodissecação. No caso de tumores maiores sem bordas definidas, o indicado é a Cirurgia de Mohs, processo mais demorado que exige mais complexidade.

 

O Rio Day Hospital possui as instalações e os equipamentos mais modernos para médicos e pacientes realizarem suas cirurgias. Estamos funcionando normalmente seguindo todos os protocolos recomendados pelo Ministério da Saúde. Acesse nosso site.

Agilize sua Internação