Antes de falar na postectomia – também conhecida como circuncisão ou cirurgia de fimose –, é importante deixar claro o que é a própria fimose.

Trata-se de um excesso de pele no pênis que dificulta ou impossibilita que a cabeça desse órgão (chamada glande) seja exposta. Logo que o menino nasce é comum que haja uma aderência ali que atrapalha o movimento. 

Mas, se a retração normal não acontecer até os 5 anos, o pediatra ou o urologista da criança deve recomendar os tratamentos, que começam com exercícios e pomadas e podem chegar à postectomia.

Para que você saiba tudo sobre o assunto, o Rio Day Hospital preparou este artigo com informações rápidas e úteis. Continue lendo e veja o que fazer. 

Quais os tratamentos iniciais da fimose?

Como dito acima, o pediatra ou o urologista vai avaliar o grau de complexidade da fimose e deve começar indicando:

  • Exercícios locais – a frequência e a forma de fazer devem ser orientadas pelo médico responsável, mas consistem basicamente em leves movimentos na pele do pênis.
  • Pomadas com corticoide – elas têm a intenção de amolecer o tecido da região e afinar a pele de modo que a movimentação e limpeza do pênis sejam facilitadas. 

Caso esses procedimentos não resolvam, a cirurgia é recomendada. 

Como é feita a postectomia?

É uma cirurgia bem simples, dura mais ou menos uma hora, pode ser feita com anestesia local ou geral e tem como objetivo a retirada do excesso de pele nessa região. 

No mesmo dia o paciente recebe alta. Em 4 ou 5 dias pode voltar à rotina normal (com exceção das atividades físicas, que estão liberadas depois de 3 semanas). 

No caso dos adolescentes e adultos, eles não devem ter relações sexuais com penetração por 1 mês. 

E, sim, adolescentes e adultos também podem fazer a cirurgia. O que acontece é que a recuperação é mais tranquila e menos dolorosa nas crianças. Por isso a opção em resolver o problema logo cedo. 

Por que é importante tratar a fimose?

As vantagens de resolver o problema são grandes. Entre elas:

  • Facilidade na higiene do pênis;
  • Maior conforto nas relações sexuais;
  • Redução do risco de ter inflamações locais ou infecções genital e urinária;
  • Menos chance de contrair câncer de pênis ou de ser contaminado por doenças sexualmente transmissíveis, como HPV, gonorreia e HIV.

E até as parceiras sexuais saem ganhando. Elas também passam a ter menos risco de desenvolver câncer no colo do útero. 

Recomendações finais

Como em qualquer operação, é importante que a postectomia seja realizada por um cirurgião qualificado em ambiente hospitalar e bem estruturado. 

O Rio Day Hospital foi criado justamente para isso: garantir segurança, modernidade, conforto e as melhores condições para médicos e pacientes.

Agilize sua Internação