O septo é uma importante estrutura do nariz. Ao sofrer desvio devido a inúmeras possibilidades, desde causas congênitas até traumas, o septo nasal pode prejudicar a respiração e precisa de tratamento. Nesses casos, os cuidados devem ser tomados com o auxílio de um otorrinolaringologista.

O Rio Day Hospital, espaço dedicado a cirurgias de pequeno e médio porte no Rio de Janeiro, fala um pouco mais sobre o desvio de septo e sobre a cirurgia de septoplastia nesse post.

 

Septo nasal

Septo nasal é uma espécie de parede que separa o nariz em duas cavidades, as chamadas fossas nasais. Sua parte anterior é formada por cartilagem e a posterior por osso, todas recobertas por mucosa.

Essa separação raramente gera duas narinas idênticas. É normal que uma das fossas seja maior que a outra.

Ao dividir as cavidades, o septo permite o perfeito funcionamento delas, ou seja, filtrar, umedecer e aquecer o ar que é inspirado para o pulmão. Se ocorre algum desvio no septo, é possível que as funções respiratórias fiquem comprometidas, casos em que se exige tratamento.

 

Desvio de septo

O desvio de septo pode se dar por processos inflamatórios, infecciosos ou alérgicos crônicos. Além disso, ele pode também ser congênito e se manifestar na infância durante o desenvolvimento dos ossos da face.

O desvio de septo pode ainda ser provocado por traumas, como quedas e acidentes.

 

Sintomas do desvio de septo

Se manifestado cedo, o desvio de septo pode se agravar com o passar do tempo. No entanto, até provocar incômodo através de um resfriado ou por meio de uma infecção nas vias aéreas, o problema pode ficar assintomático.

Ao se manifestar, o desvio de septo é capaz de obstruir o nariz em diversos níveis, o que pode gerar sangramento, retenção de secreções e rinossinusite crônica.

Outros sintomas são ronco, apneia do sono, respiração pela boca, dificuldade para dormir, dores de cabeça e na face, além de cansaço.

 

Septoplastia ou cirurgia de desvio de septo

O otorrinolaringologista é o médico responsável por fazer o diagnóstico correto sobre o desvio de septo por meio de exame clínico. Os desvios só representam problema quando prejudicam a respiração. Só nesses casos, é que ele deve ser tratado.

Contudo, nem sempre os desvios de septo precisam ser corrigidos com cirurgia. A septoplastia é apenas indicada quando a distorção dificulta a passagem do ar pelas vias aéreas.

Nos casos de cirurgia, é fundamental verificar se, além do desvio, existem outros fatores responsáveis pela obstrução nasal, como hipertrofia dos cornetos (conhecidos também como carnes esponjosas) e presença de pólipos.

A septoplastia pode ser realizada em qualquer idade, o ideal, porém, é realizá-la a partir do final da adolescência, fase na qual o nariz já parou de crescer. Se for realizada antes disso, a cirurgia pode ter de ser feita novamente no futuro.

No entanto, se a alteração prejudicar muito a função respiratória durante a infância, é mais recomendável realizar a cirurgia, mesmo que haja possibilidade de reincidência.

Existem casos de desvio de septo em que a cirurgia não é necessária, mas dada sua proeminência, a septoplastia é feita com o objetivo estético.

A cirurgia para correção de desvio de septo usa anestesia geral, é pouco invasiva e não deixa cicatrizes aparentes.

 

O Rio Day Hospital é uma clínica totalmente equipada com a estrutura que médicos e pacientes precisam para suas cirurgias. Acesse o site.

Agilize sua Internação