Varizes são veias dilatadas, tortuosas, de cor roxo/azul escuro, que surgem ao longo das pernas, podendo também acometer pés e virilha. Elas causam dor e inchaço e geralmente ocorre em pessoas que necessitam ficar em pé ou sentadas por longos períodos, porque aumenta a pressão nas veias da parte inferior do corpo. Fatores hereditários também podem influenciar no desenvolvimento das varizes, como deficiência de proteínas como a elastina e o colágeno, que é passada de pai para filho. Elas podem ser tratadas através de cirurgias, melhorando muito a qualidade de vida do paciente. Confira as principais cirurgias de varizes:

 

  1. Escleroterapia com espuma

Uma espuma especial, feita de polidocanol, é injetada diretamente nas veias dilatadas que estão provocando as varizes. Esta espuma fecha a passagem da veia, impedindo que o sangue continue circulando por aquele vaso. Na cirurgia é utilizada uma agulha muito fina e, por isso o tratamento costuma não deixar cicatriz na pele.

Este procedimento pode ser realizado no consultório médico, sem necessidade de anestesia e dura cerca de 30 minutos. Entretanto, pode ser um pouco dolorido em função da picada da agulha. O número de sessões varia de acordo com a quantidade de vasinhos, sendo recomendado um intervalo mínimo de cinco dias entre cada uma.

 

  1. Radiofrequência

Este tipo de cirurgia é indicado para vasos maiores. A radiofrequência utiliza calor dentro do vaso para fechar a varize, onde o médico insere um pequeno cateter no interior da veia e depois, utilizando radiofrequência, aquece a ponta, deixando-a quente o suficiente para fechar o vaso. Podem ser necessárias várias sessões para eliminar completamente o problema, dependendo da quantidade de varizes.

Para resolver o problema basta se submeter ao procedimento uma vez. Sua duração é rápida, em média uma hora, e pede tempo menor de repouso, cerca de dois dias. Isso se deve ao fato desse procedimento não remover a veia, causando um trauma muito menor.

 

  1. Escleroterapia com glicose

Neste procedimento é injetada uma quantidade de glicose na veia doente, podendo ser realizada no próprio consultório médico. Neste caso há um pouco de dor, mas é suportável, podendo ser usado anestésico tópico. O método é contra indicado pelos pacientes diabéticos, uma vez que pode causar picos de glicemia.

A principal indicação é para vasinhos, pequenos, com menos de dois milímetros. O número de sessões varia de acordo com a quantidade de vasinhos e devem ser realizadas com intervalo médio de 15 dias, sendo o mínimo de 5 dias.

 

  1. Cirurgia a laser

Indicada para tratar vasinhos ou varizes pequenas, a cirurgia à laser é feita com a aplicação de luz de um laser diretamente sobre o vaso problemático. Esta luz provoca calor dentro do vaso, eliminando-o lentamente até que desapareça completamente. É um procedimento dolorido, podendo doer mais que uma injeção. Isso porque são necessários vários disparos de luz, enquanto as injeções fazem apenas uma picada.

 

  1. Remoção da veia safena (Cirurgia tradicional)

Esta cirurgia é utilizada em casos de varizes mais profundas ou grandes, onde o médico faz um corte na perna e remove toda a veia safena, que não está funcionando corretamente. Esse procedimento permite que o sangue continue circulando por outras veias sem levar ao aumento da pressão por não conseguir passar pela safena. Essa diminuição de pressão dentro dos vasos das pernas reduz o volume das varizes e evita a formação de novas.

Deve ser realizada no hospital, em centro cirúrgico e dura, em média, duas horas. O paciente deve ficar pelo menos 15 dias de repouso e evitar exercícios físicos por pelo menos um mês. É indicado evitar o sol e usar por três meses meias de compressão recomendadas pelo médico.

 

Está em busca de cirurgia para varizes? No Rio Day Hospital contamos com os melhores profissionais, preços acessíveis e estrutura completa. Entre em contato conosco através do nosso site clicando aqui ou ligue pelo (21) 2238-9978